As estruturas religiosas da ciência

Brincando no Paraíso Perdido

R$25,00

3x R$8,33 sem juros

296 em estoque


É um livro que investiga a relação entre a Teologia e a Bioética. O autor destaca as semelhanças entre a ciência contemporânea e a religião, quer nos instrumentos e procedimentos com funções litúrgicas, quer nas expectativas messiânicas (de salvação para a humanidade) e escatológicas (de esperança de vida eterna). Saúde, salvação e vida eterna são dimensões de um profundo debate que vai muito além do deslumbramento distraído com tantas novidades e descobertas científicas modernas.

A Biotecnologia, a medicina e o mercado tornaram-se os valores fundamentais nas decisões sobre a vida, a morte, o bem, o mal, os dignos, os indignos, os úteis e os descartáveis.

“O que vale e o que é considerado eticamente bom é o desenvolvimento científico e a aplicação da tecnologia médica na superação da doença a qualquer preço. As práticas dos serviços de saúde tornam-se cada vez mais tecnologizadas em detrimento das relações humanas e seus vínculos”, consta o autor. A perda de sentido do sofrimento é apenas um sintoma da crise de um modelo de civilização que não consegue ver que há esperança em meio à realidade da morte.

Autor: Euler Renato Westphal

160 páginas

Peso 0.2400 g
Dimensões 14 x 21 x 1 cm

Compartilhar